Home Acima Comentários Conteúdo Pesquisar

Dinâmica Folicular
Acima Endocrinologia Diferenciação sexual Caract. dos hormonios Eixo HHG Exame ginecologico Foliculogênese Dinâmica Folicular Ciclo Estral Afecções de útero Afecções  ovario Alt.  ciclo estral Afecções vagina-vulva Anatomia Macho Exame andrológico Espermatogênese Produção de semen Afecções pênis-prepúcio Afecções testículo- escroto Afecções de próstata Fisio Gl Mamária Afecçôes de gl. anexas

 

DINÂMICA FOLICULAR

Consideremos dia 0 o dia da ovulação

O folículo se rompe (ovulação), ocorre extravasamento de sangue e o antro é preenchido com sangue e após isso ocorre a luteinização do folículo (isso demora de 6 a 10 dias)

Até o Corpo lúteo se organizar temos um aumento gradativo da progesterona. (6º ao 10º dia - metaestro).

Quando o Corpo Lúteo está bem formado a Progesterona atinje um platô (10º ao 20º dia)

Se não ocorre a fecundação ocorre a eliminação do endométrio- e liberação da cascata do ácido aracdônico e produção de PGF 2a , por mecanismo de contra-corrente a prostaglandina é levada pelas veias até o CL e causa a destruição do CL (acontece a diminuição gradativa de progesterona)

Por volta do 20º dia - Pró-estro

21º dia - Estro

As ovulações ocorrem em ovários alternados.

 RECRUTAMENTO FOLICULAR

Um a dois dias após a ovulação acontece o recrutamento, vários folículos primordiais passam para folículos primários e começam a crescer em resposta ao FSH e ao estradiol.

Conforme aumenta o estradiol, aumenta o FSH, a partir de um determinado ponto quanto maior a quantidade de estradiol menor a quantidade de FSH.

Conforme os folículos crescem, produzem estradiol e quando a concentração está alta diminui a concentração de FSH (Folículo pré-antral)

SELEÇÃO FOLICULAR

Conforme os folículos crescem diminui a resposta ao FSH, então vão ser selecionados os folículos maiores e os menores entram em atresia.

Aparece o folículo dominante e ocorre a produção de inibina, quem vai inibir a proliferação dos folículos próximos e a liberação de FSH.

Quando temos Progesterona ela modula a liberação de LH, impede a ovulação

Progesterona alta implica em liberação de LH em pulsos com amplitude alta e freqüência baixa.

O LH é degradado rapidamente em média em 15 minutos, com isso a concentração média de LH na circulação é baixa.

Esse folículo dominante entra em atresia e aí começa outra onda folicular, nesse tempo ocorre a diminuição de FSH porque cresceu o folículo e aumentou a concentração de estradiol.

Os folículos regridem e diminui o nível de estradiol e o FSH começa a aumentar novamente, começa novamente o recrutamento dos folículos, eles vão se desenvolver, começa a aumentar o estradiol eo FSH vai diminuir novamente, acontece o início da seleção folicular e o aparecimento de um novo folículo dominante porque os outros folículos morreram, já estamos no 16º dia, morre o endométrio, aumenta o ácido aracdônico, aumenta prostaglandina e causa lise do CL.

Níveis baixos de de Progesterona levam a um padrão de liberação de LH em pulsos com baixa amplitude e alta freqüência.

O folículo dominante necessita de LH, continua crescendo e produzindo mais estrógeno.

Quando a progesterona diminui estradiol faz um Feed back positivo para o LH.

Quando temos menor quantidade de progesterona, o intervalo dos pulsos de LH diminui e a concentração de LH aumenta.

O pico pré-ovulatório de LH acontece com a diminuição de progesterona e aumento do estrógeno. Para que aconteça o pico pré-ovulatório é necessário que ocorra um nível alto de estradiol.

 

Quem faz com que o folículo dominante entre em atresia é o aumento da concentração de progesterona que muda o padrão de secreção de LH.

O pico de LH faz com que haja aumento de líquido e produção de hialuronidase que vai dissolver o ácido hialurônico  que é o semento das células do folículo e ocorre o rompimento do folículo.  

 

 

 

Home ] Acima ]

Envie mensagem a mcguido@mcguido.vet.br com perguntas ou comentários sobre este site da Web.
Copyright © 2003 Maria Carolina Guido
Última modificação: 18 maio, 2005